fbpx
Saturday, September 26, 2020
-Smart Writers & Smart Content & Smart Readers-


Na lesão de Neymar, a FIFA tem grande parcela de culpa

A partida entre Brasil e Colombia não poderia terminar com noticia pior para os brasileiros. A lesão de Neymar tira…

By Redação , in Esporte The São Paulo Times , at 07/07/2014 Tags:

A partida entre Brasil e Colombia não poderia terminar com noticia pior para os brasileiros. A lesão de Neymar tira o atleta do restante da Copa do Mundo em casa. O Brasil se mobilizou para apoiar o atleta e muitos procuraram culpados para a lesão.

Felipão que tem errado muito nesta Copa, surgiu como um dos culpados, ao não tirar o atleta antes da lesão. Com cartão amarelo e correndo o risco de ficar de fora da semifinal por suspensão, muitos queriam que Felipão substituísse Neymar para ter a garantia do craque nos próximos jogos. Porém a campanha da seleção e os problemas emocionais da equipe até este jogo não davam ao treinador este luxo. O Brasil se assustou após o gol colombiano e Neymar era a grande esperança de matar o jogo no contra-ataque, afinal confiar no Fred seria loucura. Imaginamos um cenário pior, Neymar é substituído para ser preservado e o Brasil sofre o gol de empate. O quanto não iríamos criticar Felipão por jogar a prorrogação inteira sem Neymar? Neste episódio Felipão não tem culpa.

A grande maioria dos brasileiros culpou Zuniga, muito mais que isso, criminalizou o atleta colombiano. Não é difícil encontrar um brasileiro querendo colocar o Zuniga na cruz e apedreja-lo. Sem dúvidas o atleta não foi com prudência no lance, mas acreditar que ele teve a intenção de tirar Neymar da Copa do Mundo é difícil. Ele teve sim a intenção de fazer uma falta dura, principalmente para parar o contra-ataque brasileiro. Foi um erro do árbitro ao não puni-lo com um cartão vermelho, mas massacrar o atleta como um marginal é um erro.

No Brasil já tivemos lances piores e mais violentos sem tanta repercussão, talvez porque nenhum atleta tão querido tenha sofrido tais entradas. Fabio Costa, ex goleiro, pode ser considerado um atleta referencia neste tipo de lance. O lance de Neymar e Zuniga pode ser comparado com o lance proporcionado por Sandro Goiano quando defendia o Gremio em 2007. Comparando os dois lances pela foto abaixo, é possível ver ainda mais maldade no lance de Sandro Goiano, afinal o joelho do mesmo está flexionado em 90° tornando o impacto entre as costas e joelho ainda mais forte. No lance da última semana, o colombiano chega com o joelho menos flexionado, possibilitando um amortecimento do impacto, mas a joelhada acertou em cheio a vértebra de Neymar, o que causou mais estrago.

falta

Mas a grande culpada de tudo isto é da FIFA, sem dúvidas. O regulamento da competição proporciona que atletas violentos ajam livremente. Nas semi finais todos estão com os cartões zerados e caso não tomem vermelho na próxima partida, violentos e habilidosos estarão na final. Orientados ou não, foi nítido o comportamento dos árbitros em não mostrar cartão amarelo em excesso, evitando que atletas pendurados ficassem de fora das semi finais. Esta atitude deu sinal verde para partidas violentas como a do Brasil e Colombia que teve 51 faltas e apenas 2 cartões amarelos para cada lado, em um confronto sul-americano isto é muito arriscado.

A FIFA deve mudar seu regulamento para próxima Copa do Mundo em 2018, sem zerar o cartão em nenhuma fase, e os árbitros não podem ter medo de punir brucutu ou craque com cartão nas semi finais, ou então, na final outros atletas poderão estar fora.

Para o Brasil é se superar no próximo jogo, uma vitória contra Alemanha depois de todos os problemas que surgiram pode ser o estopim que falta para garantir o hexa.

Por Allan Moran

Comments


Deixe uma resposta


O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *