-Smart Writers & Smart Content & Smart Readers-

Na maternidade

em Monocotidiano por

– Amor, a gente precisa pegar as coisas pra levar pra maternidade. É bom arrumar antes, pra não esquecer de nada.

– Ué? Mas já não tá tudo com você?

– Como assim?

– Se tá dentro da sua barriga, é garantido que a gente não vai esquecer né?

– Não, amor. Tô falando das roupinhas dele.

– Ah, eu pego. Leva todas? Vou colocar nessa sacolinha.

– Que sacola de mercado? Tá maluco? Eu comprei uma malinha pra ele.

– Mas nessa idade?

– É, aquela azul ali.

– Mas essa mala cabe umas 6 crianças dentro, não é muito grande?

– É que tem bastante coisa pra levar.

– Amor, pensa comigo: as roupas dele tem o tamanho da minha meia, não é possível que elas não caibam dentro da sua bolsa.

– Chega, faz o seguinte. Eu vou falando as coisas e você anota pra gente não esquecer.

– Ok, ok….

– Roupas dele, Pega 3 RN.

– O que é um RN? O de manga comprida?

– Ai, meu Deus… é de tamanho RN, Recém Nascido.

– Ah, tá, entendi.

– Pega duas P.

– Mas ele deixa de ser recém nascido em 3 dias? Já muda até o tamanho da roupa? Então acho que a gente tem muita roupa RN, porque ele não vai usar essas 15 coisinhas em 3 dias….

– Não, é que pode ser que ele nasça meio grande e não caiba no RN.

– Nesse caso, é certeza que temos muita roupa RN…

– Como você é chato… Vai, pega as P.. E a roupa pra sair do hospital, que eu já separei.

– Tem que ser uma especial?

– Tem, claro, porque é a primeira roupinha que ele vai sair na rua.

– Mas e vai ter alguém vendo?

– Vai ter o pessoal da família.

– E eles já não vão ter visto ele lá dentro do quarto?

– Vão.

– Então pra que uma roupa especial pra ser vista pelo pessoal que já viu ele com a roupa comum?

– Nossa, eu mereço….. Vamos fazer assim, só coloca na mala, tá bom?

– Tá bom.

– Chupeta, mamadeira, fraldinha, coberta, manta, luva, meia. Pega uns 3 de cada.

– Ok.

– Agora pega o livro?

– Mas vai ler história pra ele no primeiro dia de vida? Ele nem entende nada.

– Não, é o livro que o pessoal assina pra deixar recado pra ele.

– Ele vai ter que esperar até uns 7 anos pra conseguir ler. Mas eu coloco sim.

– Tá, não importa. Guarda. Pega a cafeteira, as bolachas, separa uma sacola com os refrigerantes e a água.

– Pera, calma… Cafeteira? Não tem café no hospital?

– Tem, mas eles vão ficar no nosso quarto e a gente faz o café lá.

– E bolacha? Eles não vão lá pra comer, vão pra ver o bebê, certo?

– Mas a gente tem que ser simpático com as pessoas.

– Mas se a gente for muito simpático eles não vão embora nunca. E visita em maternidade tem que ser rápida né? Não quero que esse povo fique lá o dia inteiro, não.

– Mas que saco, guarda e pronto. E agora pega aquela caixa com as lembrancinhas.

– Lembrancinha? Mas pra lembrar que ele nasceu? Quem que vai esquecer que o menino nasceu? Se a pessoa esquece que ele nasceu é porque não se importava mesmo, então é melhor que nem vá visita.

– Amor, é que..

– E outra, hoje em dia todo mundo tem celular. Quer uma lembrança, tira uma foto.

– Amor, faz assim. Senta lá na sala e deixa que eu vou arrumando aqui, tá bom? Não precisa se preocupar.

– Nossa, nem grávida desse jeito você me deixa te ajudar né? Bem que falaram que mulher nessa fase ficava chata….

loading...

Comentários no Facebook

Últimos de Monocotidiano

Antes de dormir

Antes de dormir – Pai, conta uma história pra eu dormir? –

Confusões

Tem gente que fala de personalidade forte quando na verdade é só

Evoluções

Tá, vamos assumir que a humanidade evoluiu muito. Descobrimos curas de doenças,

Expectativas

– Eu quero que ele tenha os seus olhos. – Os meus?
Voltar p/ Capa