fbpx
Friday, September 25, 2020
-Smart Writers & Smart Content & Smart Readers-


No carnaval, ONU faz campanha pelos direitos das mulheres e apoia ações em Salvador, Rio e SP

Campanha “Neste carnaval perca a vergonha, mas não perca o respeito” é assinada pela ONU Mulheres, PNUD, UNESCO, ACNUR, UNAIDS,…

By Redação , in Brasil News & Trends , at 27/02/2017

Campanha “Neste carnaval perca a vergonha, mas não perca o respeito” é assinada pela ONU Mulheres, PNUD, UNESCO, ACNUR, UNAIDS, OPAS e tem o apoio institucional da Secretaria de Políticas para as Mulheres do governo federal. Criação é da agência Propeg.

O carnaval chegou, e as vozes das mulheres em todo o Brasil dão o tom de como os dias da folia devem respeitar os seus direitos sem violência e sem assédio. “Ter pegada não é faltar com o respeito” e “Chega melhor, que chega direito” são as principais mensagens da campanha “Neste carnaval perca a vergonha, mas não perca o respeito” criada pela ONU Mulheres em parceria com o PNUD, UNESCO, ACNUR, UNAIDS, OPAS e conta com o apoio institucional da Secretaria de Políticas para as Mulheres do governo federal.

Peça da campanha (reprodução)

A iniciativa chama a atenção das mulheres para ligarem para a Central de Atendimento à Mulher – Ligue 180 em caso de situações de violência. Enquanto para os homens, sinaliza os limites entre paquera, abordagem agressiva e violência. Outra questão levantada é o uso da camisinha, para evitar o HIV/aids.

“Este é o terceiro ano que a ONU Mulheres faz o alerta público de que as mulheres devem ser respeitadas no carnaval. Elas têm o direito de viver o espaço da rua, da festa, da brincadeira e da paquera em segurança. As mulheres querem viver a folia com diversão e liberdade”, considera Nadine Gasman, representante da ONU Mulheres Brasil.

ONU Mulheres apoia iniciativa de coletivos feministas e de mulheres e blocos carnarvalescos, em São Paulo, por um #carnavalsemassédio. Imagem: ONU Mulheres

ONU Mulheres apoia iniciativa de coletivos feministas e de mulheres e blocos carnarvalescos, em São Paulo, por um #carnavalsemassédio. Imagem: ONU Mulheres

Criação probono da agência Propeg, a campanha está sendo veiculada na TV Globo desde esta sexta-feira (24/2) até a terça-feira de carnaval (28/2). Oito canais da Globosat aderiram: GNT, Multishow, Sportv 2, Sportv 3, +Globosat, Viva, Combate e Universal. A comunicação pública também apoia a iniciativa meio da TV Brasil e da TVE da Bahia, que incluiram as vinhetas na programação, para inserções nos intervalos das transmissões das coberturas carnavalescas.

Em Salvador, Elemídia, rodoviária, TV do metrô, painéis de led e etrucks apoiam a campanha “Neste carnaval perca a vergonha, mas não perca o respeito” durante o período da festa.

Apoio às ações locais

Em Salvador, ONU Mulheres assina campanha #RespeitaAsMina, da Secretaria de Políticas para as Mulheres, pelo fim da violência contra as mulheres. Imagem: ONU Mulheres

Em Salvador, ONU Mulheres assina campanha #RespeitaAsMina, da Secretaria de Políticas para as Mulheres, pelo fim da violência contra as mulheres. Imagem: ONU Mulheres

Na Bahia, a ONU Mulheres é uma das parcerias da campanha #RespeitaAsMina, da Secretaria Estadual de Políticas para as Mulheres. As mensagens “Não é porque é carnaval que estou dando corda” e “Puxe um papo não meu braço” estabelecem os elos entre a leveza da festa com a realidade da violência de gênero.

No Rio de Janeiro, a ONU Mulheres apoia o bloco Mulheres Rodadas. E, em São Paulo, a iniciativa #CarnavalSemAssédio de coletivos feministas e de mulheres e blocos carnavalescos.

Comments


Deixe uma resposta


O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *