fbpx
Thursday, July 9, 2020
-Smart Writers & Smart Content & Smart Readers-


O Pai e sua mudança de papel no dia a dia dos filhos

Hoje o papel da figura paterna mudou. Com a mulher inserida no mercado de trabalho e tendo de dividir as…

By Redação , in Educação e Comportamento The São Paulo Times , at 05/08/2015

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Hoje o papel da figura paterna mudou. Com a mulher inserida no mercado de trabalho e tendo de dividir as tarefas, o homem passou de suporte biológico a um suporte social e afetivo e a também passou a assumir tarefas diárias. É pai que busca na escola, é pai que troca fralda e leva ao médico e tem aqueles que são responsáveis por fazer a lição de casa e até pelo jantar!

E educadores e psicólogos são unanimes: a valorização da família deve ser diária, justamente para fugir das questões “data comercial” e fortalecer os vínculos. Deve haver uma parceria escola e pais para fortalecer a importância e o papel de cada membro da família no dia a dia da criança, mostrando que ambos são importantes, ocupam seus papéis e dão suporte emocional e prático nos desafios e crescimentos dos filhos”.

Quando a escola se preocupa em tratar essas questões como rotina, ou seja, valorizando os papeis de pai e mãe no dia a dia, e conversando sobre esses papeis no contexto dos acontecimentos familiares, tudo se torna mais fácil. A partir daí, o trabalhar a data será uma tarefa simples e significativa ao mesmo tempo, pois o reconhecimento do valor da figura do pai já estará perfeitamente inserido na percepção da criança.

Algumas atividades podem ser desenvolvidas enaltecendo a importância do papel do pai (ou outro parente, no caso de famílias diferentes em que o padrasto ou avô assumem esse papel) propondo trabalhos simbólicos, nos quais as crianças, por exemplo, possam representar, através da própria criatividade, sem modelos “prontos”, o que sentem pelo pai.

A criança deve ter total consciência de sua realidade de vida, para, justamente com essa consciência, poder encarar a vida com força e segurança. E é claro que os demais integrantes da família devem compartilhar do mesmo sentimento e mesma forma que a escola, tendo uma mesma linha de pensamento.

Por isso, como a mãe, é essencial que o pai participe das atividades escolares, não só da programação de Dia dos Pais. Dessa forma, o pai também compartilha sobre valores, acontecimentos e momentos diários de seus filhos.

Por Francys de Tommazo, Psicóloga Universidade Braz cubas, especialista em terapia cognitiva/ Instituto de terapia cognitiva, com formação em terapia  cognitiva crianças e adolescentes/ CTC veda, formação em hipnoterapia cognitiva/ cognnici/ Benomy Silberfarb e Membro Associação Brasileira de hipnose do Estado de São Paulo.

Comments


Deixe uma resposta


O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *