fbpx
Monday, August 10, 2020
-Smart Writers & Smart Content & Smart Readers-


“ObamaCar”

O presidente Obama apostou sua reputação no ObamaCar. Mas para a geração de hoje, ele vai ser mais lembrado por…

By Redação , in Mundo Negócios News & Trends , at 05/02/2014 Tags:

O presidente Obama apostou sua reputação no ObamaCar. Mas para a geração de hoje, ele vai ser mais lembrado por salvar a indústria automobilística americana.

Há cinco anos, a General Motors estava à beira do colapso. Em 2008, registrou um prejuízo de 31 bilhões de dólares logo após uma perda recorde de 37 bilhões no ano anterior. As vendas de veículos caíram cerca de um terço em 2009 e a GM, a empresa mais poderosa nos Estados Unidos, foi à falência. Nesse ponto, ignorando seus críticos, o governo Obama entrou em cena com uma combinação que envolvia o dinheiro do resgate, empréstimos e uma enorme compra de ações da montadora.

A GM não olhou para trás desde então. Em 2013, a empresa vendeu um recorde de 9,71 milhões de veículos no mundo, um aumento de 4% em relação ao ano anterior. O desempenho da montadora está se aproximando da Toyota, o que aumentou rapidamente a metade das vendas globais. Embora a Toyota continue a ser o fabricante número um de automóveis, por enquanto, a GM está logo atrás. Em 2012, a Toyota liderou por uma margem de 460 mil veículos. Já no ano passado, essa liderança foi cortada quase pela metade para apenas 270 mil veículos.

Apesar de o relatório anual de lucros da GM não ser publicado até o dia 6 de fevereiro, a empresa parece estar no caminho certo para apresentar lucros sólidos. Durante os primeiros nove meses de 2013, a GM registrou um lucro líquido de 4,3 bilhões de dólares. Isso foi um pouco abaixo do ano anterior, mas a época de perder 30 bilhões de dólares por ano parece ter ido embora para sempre. Com um novo líder no comando, ninguém ficará surpreso se a GM superar a liderança mundial da Toyota. Embora custe aos contribuintes cerca de 10 bilhões de dólares, salvar a GM e o resto da indústria automobilística parece ser um ótimo investimento para o futuro dos EUA.

© Newsweek, 2014.

Comments


Deixe uma resposta


O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *