fbpx
Saturday, January 23, 2021
-Smart Writers & Smart Content & Smart Readers-


Para onde foram os pântanos?

Os pântanos ao longo da costa da Nova Inglaterra – nordeste dos EUA – estão morrendo em um ritmo acelerado…

By Redação , in Mundo News & Trends , at 04/08/2014 Tags:

Foto: Wikimedia
Foto: Wikimedia

Os pântanos ao longo da costa da Nova Inglaterra – nordeste dos EUA – estão morrendo em um ritmo acelerado e uma equipe de pesquisadores descobriu o motivo: os caranguejos.

Esta teoria foi publicada em dois novos estudos realizados por pesquisadores da Brown University e apresentou evidências suficientes que apontam populações de caranguejos sem controle como causadoras da varredura dos pântanos.

Os experimentos foram conduzidos por Mark Bertness, professor de Ecologia e Biologia Evolutiva, e uma equipe de alunos. Dos dois artigos, um foi publicado na revista PLoS ONE, na qual foram expostos os resultados do trabalho de campo realizado em 14 locais ao redor da Baía de Narragansett, no estado de Rhode Island, EUA.

A equipe tentou encontrar correlações entre a extensão do pântano devastado e outras teorias populares que devem ser responsáveis ​​pelo seu declínio.

No segundo estudo publicado na revista Ecology Letters, os pesquisadores testaram a hipótese de que os caranguejos tenham um apetite insaciável por grama.

Em ambos os experimentos, os pesquisadores concluíram que as populações de caranguejo – do gênero Sesarma – tiveram seus predadores naturais explorados, como o Robalo e bacalhau.

Os experimentos foram realizados em Rhode Island e Cape Cod entre maio e agosto deste ano. Na Baía de Narragansett ocorreram vários testes durante o verão em locais onde o declínio do pântano variou de menos de 5 por cento para 98 por cento. Eles também determinaram o comprimento da devastação do pântano examinando imagens aéreas dos locais capturados em 1997, 2003, 2008, e 2012.

Esta pesquisa pode dar um impulso para a conservação desses pântanos que servem de abrigo para ecossistemas valiosos para as áreas costeiras.

© 2014, IBTimes.

Comments


Deixe uma resposta


O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *