fbpx
Thursday, October 29, 2020
-Smart Writers & Smart Content & Smart Readers-


Pesquisa aponta queda de receita e de emprego em tecnologia no Brasil

O incremento da receita e o número de empregos ofertados pelo mercado de tecnologia devem recuar no Brasil, México e…

By Redação , in Tecnologia e Ciência , at 03/07/2014 Tags:

BibliotecaO incremento da receita e o número de empregos ofertados pelo mercado de tecnologia devem recuar no Brasil, México e Coreia do Sul. É o que apontou uma pesquisa global realizada pela KPMG, com executivos, sobre o panorama dos negócios neste segmento. Os dados mostram que houve uma reversão na expectativa em relação ao ano passado quando esses países pareciam estar em alta.

Na edição da pesquisa realizada este ano, um número menor de entrevistados elegeu esses três países como os maiores em expansão. A posição do Brasil como um mercado de crescimento de receita caiu dez pontos percentuais chegando a 23%, e com relação ao nível de emprego, ele perdeu cinco pontos percentuais passando para 21%. Já a expectativa dos executivos da indústria de tecnologia na Coreia do Sul em relação ao crescimento da receita da empresa caiu de 14% em 2013 para 7% na pesquisa deste ano, e relativamente ao aumento no nível de emprego, houve uma queda de dois pontos percentuais, para 10%. No que diz respeito ao México, as perspectivas recuaram seis pontos percentuais para 9% em relação à receita, apresentando a mesma queda percentual no crescimento do nível de emprego, atingindo 15%.

“No Brasil, em que pese haver espaço para o crescimento do setor de tecnologia, as tendências macroeconômicas, como maiores taxas de juros, estão tendo um impacto sobre o crescimento,” diz Manuel Fernandes, sócio da área de Tecnologia, Mídia e Telecomunicações da KPMG no Brasil. “Apesar de a Coreia do Sul ter uma indústria de tecnologia competitiva, o amadurecimento do mercado de smartphones está contribuindo para a queda do crescimento do setor. Por outro lado, as perspectivas de emprego são mais positivas do que as de receita, já que a Coreia do Sul depende dos mercados externos”, completou.

O levantamento apontou ainda os principais mercados em termos de crescimento no nível de emprego da indústria até 2016: Estados Unidos, China e Reino Unido. A classificação do País de Gales é uma das grandes surpresas da pesquisa anual, com 42% dos líderes de tecnologia estimando o mercado britânico como a primeira, segunda ou terceira maior taxa de crescimento da receita da sua empresa nos próximos dois anos, em comparação com somente 18% na pesquisa de 2013. Os Estados Unidos permanecem o principal mercado, selecionado entre os três primeiros por 81% dos respondentes – número maior do que os resultados nas três pesquisas anuais anteriores – seguidos da China com 47%.

“A grande expectativa sobre o mercado americano tem a ver com a crença dos executivos no aumento da demanda por tecnologias de dispositivos móveis, da nuvem e de data & analytics que estão viabilizando novos modelos de negócio e aumentando as eficiências operacionais”, afirmou Fernandes.

Países Aspectos 2014 2013
Estados Unidos Crescimento de receita 81% 68%
Aumento da oferta de emprego 68% 61%
China Crescimento de receita 47% 53%
Aumento da oferta de emprego 49% 49%
Brazil Crescimento de receita 23% 33%
Aumento da oferta de emprego 21% 26%
Índia Crescimento de receita 34% 27%
Aumento da oferta de emprego 54% 48%

Receitas geradas pela nuvem e pelos dispositivos móveis superarão expectativas

Executivos entrevistados esperam que data & analytics (D&A) torne-se o principal fator de crescimento das receitas nos próximos dois anos e que a segurança seja um fator mais importante de crescimento das receitas do que antes. No levantamento, D&A pulou para o topo da lista, com 51% na pesquisa de 2014, em comparação com 33% em 2013 e 19% há dois anos. Estima-se que os dispositivos móveis (41%) e a nuvem (40%) sejam os próximos fatores que mais gerarão receita, seguidos de segurança (28%), Internet das Coisas (19%), e TI voltada ao consumidor individual (19%).

“O aumento nas expectativas em relação ao crescimento de data & analytics é devido, em grande parte, à maior gama de serviços baseados na nuvem e nos dispositivos móveis que produzem grandes quantidades de dados e uma vantagem competitiva para aqueles que conseguem prospectar dados para insights sobre os quais possam ser realizadas ações,” disse o sócio Manuel Fernandes. “A segurança é outro mercado em crescimento, avançando de sexto para quarto na lista de fatores de geração de receita. Isso faz sentindo considerando que a segurança permanece o maior desafio à adoção das tecnologias de mídias sociais, dispositivos móveis e nuvem, e será um desafio-chave à medida que a Internet das Coisas ganhe força no mercado.”

“Estamos presenciando a convergência de tecnologias e de oportunidades de negócio que está gerando um grande volume de receitas com a nuvem e com os dispositivos móveis,” afirmou. “Além disso, as empresas de tecnologia estão alavancando a nuvem para transformar o negócio e tornarem-se mais eficientes, rápidas e flexíveis”.

Sobre a pesquisa

A pesquisa da KPMG sobre o Panorama de Negócios da Indústria de Tecnologia (do original em inglês, KPMG Technology Industry Business Outlook Survey) foi realizada nos Estados Unidos em março deste ano, contendo as respostas de cem executivos seniores e de diretoria do setor. Entre os que responderam à pesquisa, 74% representam empresas cujas receitas são de um bilhão ou mais e 26% representam empresas cujas receitas ficam entre $ 100 milhões e $ 1 bilhão.

Comments


Deixe uma resposta


O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *