fbpx
Tuesday, September 22, 2020
-Smart Writers & Smart Content & Smart Readers-


Psicóloga dá dicas sobre como criar um ambiente favorável ao desenvolvimento do bebê

De acordo com Christine Bruder, psicóloga e fundadora do premiado berçário Primetime Child Development, é responsabilidade dos pais criar um ambiente…

By Redação , in Saúde & Bem-estar , at 23/02/2016

Foto: DailyBaby.com.br
Foto: DailyBaby.com.br

De acordo com Christine Bruder, psicóloga e fundadora do premiado berçário Primetime Child Development, é responsabilidade dos pais criar um ambiente facilitador e favorável ao desenvolvimento do bebê. Para ela, o primeiro passo é admirar as novas habilidades da criança. “Valorize as pequenas conquistas assim como as iniciativas da criança. Mostre a ela que você aprecia o esforço que ela empenha para aprender alguma coisa”, ressalta.

Além disso, é preciso prestar atenção e criar oportunidades para que ele explore aqueles materiais ou brincadeiras que acha mais interessantes naquele momento. “Participe, mas deixe a criança conduzir a brincadeira”, afirma.

Confira, abaixo, algumas dicas da especialista:

1.      Organize o comportamento do bebê quando ela estiver se desorganizado

Ajude a criança a se acalmar. Reconheça as emoções dela e mostre a ela como se comunicar com você. “Estou vendo que você está muito brava. Não precisa chorar, mostre para mim o que você quer.”

 

2.      Ajude o bebê a expandir a complexidade da brincadeira

Faça perguntas abertas para o bebê pensar sobre o que está fazendo. “Qual dos potinhos será que está mais pesado?”ou “Minha vaquinha quer sair do cercado, o que eu devo fazer?”. 

 

3.      Reconheça a necessidade de equilíbrio entre independência e segurança

Esteja por perto e acessível emocionalmente quando a criança precisar de você. Retribua o afeto dele quando ele retornar de suas “explorações”.

 

4.      Coloque limites claramente e permaneça emocionalmente envolvido e disponível para o bebê

Use um tom de voz e expressão facial mais grave e poucas palavras, se necessário contenha a criança ou a retire do local.  Mantenha a calma e a conexão emocional ao impor limites.  

Conheça alguns medos que podem permear o relacionamento do adulto com o bebê:

ü     Medo que o bebê se machuque

ü     Medo que ele que se torne muito dependente

ü     Medo de impor limites de forma exagerada

ü     Medo de ser controlado por ele

ü     Medo de deixar de ser amado ou rejeitado por ele

ü     Medos diversos, todos gerados pela interpretação equivocada das ações do bebê

Conheça as tendências mais comuns dos adultos lidarem com o bebê:

ü     Comportamento Superprotetor

ü     Comportamento Controlador

ü     Comportamento Superidentificado (com a criança)

ü     Comportamento Desconectado ou Distraído.

Christine Bruder dedicou os últimos 10 anos à pesquisa das melhores técnicas sobre o assunto, realizando cursos em primeira infância em instituições renomadas como Harvard University, New York University e White Institute.

Comments


Deixe uma resposta


O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *