fbpx

-Smart Writers & Smart Content & Smart Readers-

Relembre quais foram os principais projetos de Energia Solar de 2013

em Mundo/Negócios por

O ano de 2013 foi emocionante para a tecnologia mundial, pois a energia solar, que tem como fonte a energia renovável, tornou-se popular em alguns países e empresas sendo uma ótima alternativa para substituir os combustíveis fósseis.

Confira a lista dos principais projetos de energia solar de 2013:

Em novembro, o Departamento de Energia dos EUA anunciou que uma das maiores plantas e mais avançadas tecnologicamente do mundo de energia solar fotovoltaica se tornou comercialmente operacional.

Com 250-megawatt, o projeto Califórnia Solar Valley Ranch possui a capacidade de mudar as posições dos painéis sem fio para monitorar e otimizar o tempo de entrada solar para recolher o máximo possível de energia solar.

O projeto criou centenas de empregos e tiveram um número estimado de 315 milhões dólares na economia local. A planta agora faz parte de 42 mil casas.

Em 2011, o DOE emprestou US$ 1,2 bilhão para apoiar a construção da usina Solar Valley Ranch. O apoio financeiro faz parte de um programa mais amplo do DOE que tem como foco os projeto de grande escala.

Esse é o primeiro projeto de energia solar dos EUA a usar o monitoramento sem fio e sistemas de controles para melhorar a produção anual, que atinge os 25% de melhorias comparado aos painéis fixos. O projeto também evita lançar no ar aproximadamente 279 mil toneladas métricas de bióxido de carbono por ano, equivalente às emissões de 60 mil veículos.

Segundo o relatório dos EUA sobre a Geração de Energia Solar, as empresas e organizações governamentais sem fins lucrativos instalaram no ano de 2013 mais de de 1.000 megawatts de novos painéis solares. No mês de outubro, a Associação da Indústria de Energia Solar (SEIA) divulgou que a implantação comercial totalizou 3.380 megawatts e 32.800 instalações em todo os EUA, 40 por cento a mais em relação ao ano anterior.

24 principais empresas que utilizam energia solar para alimentar as suas instalações. 

1. Walmart

2. Costco

3. Kohl’s

4. Apple

5. IKEA

6. Macy’s

7. Johnson & Johnson

8. McGraw Hill

9. Staples

10. Campbell’s

11. U.S. Foods

12. Bed Bath & Beyond

13. Kaiser Permanente

14. Volkswagen

15. Walgreens

16. Target

17. Safeway

18. FedEx

19. Intel

20. L’Oreal

21. General Motors

22. Toys “R” US

23. Toyota

24. Dow Jones & Company, Inc.

Até Cuba está se rendendo a Energia Solar

Na primavera passada, Cuba abriu sua primeira fazenda solar com 14.000 painéis, dobrando a capacidade do país na coleta de energia solar.

O projeto é apenas uma das sete fazendas em obras e os líderes estão sendo obrigados a considerar a importância das energias renováveis por que as tentativas de perfuração de petróleo em suas costa foi fracassada.

O parque está localizado na província central de Cienfuegos, a 190 km do leste de Havana.

Antes do projeto, Cuba já havia cerca de 9 mil painéis instalados isoladamente para serem usados em aldeias rurais, escolas e hospitais.

Até agora, a fazenda solar gera energia suficiente para abastecer 780 casas, e vai atingir uma capacidade de 2,6 megawatts quando os painéis finais entrarem em vigor no mês de setembro.

Em dezembro, o presidente Raul Castro emitiu um decreto que autoriza a criação de sete grupos de trabalho com um plano de 15 anos para desenvolver energias alternativas, incluindo a energia solar, eólica e biomassa.

IKEA comercializa Painéis Solares.

A conceituada rede varejista de móveis IKEA divulgou em setembro que está comercializando painéis solares em suas 17 lojas do Reino Unido.

“Sabemos que os nossos clientes querem viver de forma mais sustentável e esperamos trabalhar com Hanergy [Hanergy Solar Group Ltda. com base na China] para os painéis solares terem preços acessíveis “, disse Joanna Yarrow , chefe de sustentabilidade  IKEA’S no Reino Unido e Irlanda.

O pacote mínimo de 18 painéis, feitos de material fotovoltaico de película fina, custa cerca de US$ 11.000. A IKEA pretende mudar suas lojas para energia renovável até 2020 e investirá bilhões de dólares em geração de energia solar e eólica para cobrir 70 por cento do seu consumo de energia até 2015. Resumindo, em 2020, a IKEA espera produzir mais energia do que consome.

“Nós acreditamos que a sustentabilidade não deve ser um bem de luxo. Deve ser acessível para todos”, disse Steve Howard, diretor de sustentabilidade da IKEA.

“Com mais de 770 milhões de visitantes em nossas lojas, estamos empolgados com a oportunidade de ajudar os clientes a economizarem dinheiro em suas contas domésticas, reduzindo o desperdício de água e energia”.

A IKEA possui 300 lojas em 41 países e a empresa executou um projeto piloto bem sucedido em uma das suas lojas na Inglaterra no começo de 2013, e agora, está expandido o programa em grande escala para as outras 16 lojas localizadas no Reino Unido.

Índia pode se tornar uma potência mundial em Energia Solar

No início de dezembro, o Banco Mundial informou que a Índia estava à beira de se tornar uma potência solar global. Sob o governo de Jawaharlal Nehru, a National Solar Mission Phase-1 (JNNSM), que iniciou em janeiro de 2010 para promover o crescimento sustentável e expandir a energia solar, lida com os efeitos das mudanças climáticas, mesmo assim, a capacidade de energia solar instalada na Índia já saltou de 30 megawatts para mais de 2000 MW.

O Banco Mundial observou que JNNSM também ajudou a reduzir o custo da energia solar para níveis competitivos – cerca de US$ 0,12 por quilowatt-hora para energia solar fotovoltaica, e, US$ 0,21 por kWh para energia solar concentrada, tornando a Índia um dos custos mais baixos do mundo em energia solar.

Mas o Banco Mundial advertiu que a Índia enfrentará alguns desafios em cumprir o seu objetivo declarado de adição de 20.000 MW de energia solar até 2022.

Nova Deli “precisará abordar os principais obstáculos e restrições que poderiam vir na forma de ampliação do programa de energia solar.”

Ainda assim, o governo indiano anunciou que vai construir 60 “cidades solares” em todo país. O ministro de energias novas e renováveis, Farooq Abdullah, disse que a aprovação, em princípio, atingirá 55 cidades, das quais 45 já foram sancionados. “Dessas 45 cidades, 36 já tiveram os planos finalizados”

Energia Solar Lunar do Japão ao Mundo

No final de novembro, a Shimizu Corporation, uma empresa de construção japonesa, propôs acabar com todos os problemas de energia do planeta, criando um cinto gigante de painéis solares em torno do equador da lua.

A empresa com sede em Tóquio disse que seu conceito é: “geração de energia solar lunar”, que abriria caminho para uma “virtualmente inesgotável, não poluente” fonte de energia. A empresa Shimizu Corporation não forneceu detalhes sobre o custo do tal empreendimento, mas acrescenta que o projeto pode ser concluído antes de 2035 se receber financiamento adequado.

O equador lunar recebe uma quantidade constante de energia solar, por isso a Shimizu propõe que a luz solar seria convertida em eletricidade usando células solarem em uma instalação de geração de energia que seria construído no equador lunar.

O projeto consiste em ter a eletricidade transmitida através de cabos virados para a Terra. A corporação afirma que seu cinto de energia solar atinge uma mega-escala, em torno de 400km, o que serviria como uma fonte contínua de energia limpa durante anos.

A Energia Solar do Japão

Em novembro, o Japão abriu sua maior planta de energia solar, produzindo energia suficiente para abastecer 22.000 casas.

A empresa Kyocera Corp construiu a 70 megawatts Kagoshima Nanatsujima, uma meta planta solar que fica na região sudeste do país. Procurando diversificar sua matriz energética através do desenvolvimento do seu setor de energia renovável, o país está incentivando as empresas a utilizarem energia solar.

De acordo com pesquisa recente divulgado pelo NPD Solarbuzz, até o momento, o Japão é um dos cinco países que alcançaram 10 gigawatts de capacidade solar cumulativa. Os outros quatro países são Alemanha, Itália, China e os EUA.

A Associação de Indústrias de Energia Solar informa que a energia solar do Japão vai aumentar para 19 gigawatts até 2016. Sendo que um gigawatt de energia solar é suficiente para abastecer 139 mil casas.

Tailândia de olho no investimento de energia solar 

No início de novembro, foi relatado que as empresas de energia tailandesas chegariam a investir até US$ 2 bilhões no setor de energia solar nos próximos cinco anos. O governo planeja triplicar sua capacidade de energia solar para 3.000 MW até 2021, quando as energias renováveis ​​deverão representar um quarto do mix de energia do país, que agora estão acima dos 8 por cento.

(c) 2013, IBT Media.

loading...

O The São Paulo Times® traz matérias e notícias, além de identificar tendências por meio de uma equipe de jornalistas e colunistas especializados em diversos assuntos.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

*

Últimos de Mundo

Voltar p/ Capa