fbpx
Saturday, September 26, 2020
-Smart Writers & Smart Content & Smart Readers-


Sabia que os dias frios contribuem para as crises de doenças respiratórias?

Os dias com temperaturas baixas começam a ser mais frequentes nesta época do ano, principalmente na região Sudeste, Sul e…

By Redação , in Brasil São Paulo Saúde & Bem-estar , at 02/06/2014 Tags:

Os dias com temperaturas baixas começam a ser mais frequentes nesta época do ano, principalmente na região Sudeste, Sul e uma parte do Centro Oeste, e colaboram, significativamente, para o desencadeamento de doenças respiratórias como resfriados, gripes, pneumonias e crises de asma e bronquite, segundo o Ministério da Saúde.

As infecções virais como resfriados e gripes se propagam com maior facilidade, e uma das causas principais é a permanência por mais tempo em locais fechados. Os quadros virais, também são desencadeadores de piora de doenças crônicas como asma e bronquite.

Alguns pacientes portadores de asma podem ainda apresentar piora do quadro devido apenas a queda da temperatura, o ar frio chega aos brônquios favorecendo o surgimento de broncoespasmo e por consequência alguns sintomas como falta de ar, chiado no peito e tosse.

espirro

A asma, é uma doença inflamatória crônica das vias aéreas que acomete cerca de 20 milhões de pessoas no Brasil, caracterizada pela presença de sintomas, como chiado no peito, falta de ar, tosse, sensação de aperto no peito, e que pode piorar à noite ou no início da manhã. Normalmente diagnosticada na infância e sem cura, a estimativa do Ministério da Saúde é que essa doença acometa 10% da população brasileira e seja a terceira causa de internação hospitalar do SUS.

Os principais gatilhos da asma está relacionado ao contato com ácaros, fungos, pólens, animais de estimação, fumaça de cigarro, poluição, alguns medicamentos como acido acetil salicilico, alterações emocionais, exercícios físicos, exposição ao ar frio e infecções virais. Para evitar as crises da doença e ter mais qualidade de vida, o paciente deve seguir algumas dicas simples:
1. Não fumar;
2. Praticar exercícios físicos;
3. Manter a casa limpa;
4. Ter sempre capas impermeáveis em travesseiros e colchões;
5. Evitar carpetes, tapetes, cortinas e cobertores de lã;
6. Optar por edredons e, se possível, com capas que devem ser lavadas frequentemente;
7. Evitar lugares com baixa umidade do ar;
8. Evitar animais de estimação dentro de casa;
9. Evitar exposição em lugares sem circulação de ar ou com vapores e fumaças como as causadas por incensos e cigarro;
10. Lavar roupas pesadas de inverno e acessórios antes de usá-las.

Segundo a Dra. Daniela Carlini, gerente médica da Chiesi, empresa que se dedica à pesquisa e desenvolvimento de medicamentos para tratamento de doenças respiratórias como asma e DPOC, se você é portador de alguma doença respiratória, fique atento nesta época do ano de temperaturas mais frias. “Mesmo prevenindo, algumas crises de asma não podem ser evitadas”.

Para o tratamento da doença, o paciente deve utilizar medicamentos apropriados, com a técnica correta recomendada pelo médico que o acompanha. Os mesmos podem ser divididos em terapias de alívio (broncodilatadores) e de tratamento e preventivos (antiinflamatórios). Os medicamentos podem ser administrados por via inalatória, por meio de dispositivos como nebulizadores comuns (inaladores), inaladores pressurizados (aerossóis) e sistemas inalatórios de pó seco. “Como tratar e os medicamentos mais adequados devem sempre ser indicações realizadas pelo médico. Ao menor sinal de piora dos sintomas, ou seja, aparecimento de novas crises o paciente deve sempre procurar o médico que o acompanha”, completa a Dra. Daniela.

Comments


Deixe uma resposta


O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *