fbpx
Saturday, September 26, 2020
-Smart Writers & Smart Content & Smart Readers-


Síria: ONU e autoridades nacionais discutem solução política para o conflito

Depois de dois dias de intensas discussões em Damasco com autoridades sírias, incluindo uma longa reunião com o presidente Bashar…

By Redação , in Mundo ONU , at 13/02/2015

Foto: Onu / youtube.com
Foto: Onu / youtube.com

Depois de dois dias de intensas discussões em Damasco com autoridades sírias, incluindo uma longa reunião com o presidente Bashar Al-Assad nesta quarta-feira (11), o enviado especial do secretário-geral para a Síria, Staffan de Mistura, destacou a importância de reduzir a violência do conflito para proteger o povo sírio e aumentar o acesso sem restrições da assistência humanitária a todos aqueles em necessidade.

“O cerne da minha missão é tentar facilitar qualquer processo político que possa levar a uma solução política para o conflito que já dura muito tempo e que não tem solução militar”, disse. “Eu também tenho, como você pode imaginar, discutido a questão da proposta das Nações Unidas por um ‘congelamento’ para chegar a uma redução da violência na cidade de Alepo.”

O enviado especial afirmou que não poderia dar detalhes sobre o conteúdo de suas discussões, por ter de se reportar primeiramente ao secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, e em seguida ao Conselho de Segurança, em uma reunião especial sobre o tema no dia 17 de fevereiro.

De Mistura tem instado desde novembro o “congelamento” local do conflito em torno de Alepo, de modo que a crescente ameaça representada pelo Estado Islâmico do Iraque e do Levante (ISIL) possa ser totalmente confrontada e para criar um ambiente em que a ajuda humanitária possa alcançar a população sitiada.

“Nossa esperança é que Alepo possa representar um sinal de boa vontade, uma medida de construção de confiança que poderia e que pode facilitar o reinício de um processo político, com um horizonte político claro”, disse ele em janeiro, destacando a necessidade de as partes apoiarem a solução do “Comunicado de Genebra” de 2012, ao mesmo tempo em que se adapta aos novos fatores da realidade da área, tais como a presença de forças do ISIL.

Segundo a ONU, o conflito na Síria provocou a maior crise humanitária do mundo desde a Segunda Guerra Mundial, com 7,6 milhões de pessoas deslocadas e 3,2 milhões de refugiados em decorrência do conflito, assim como mais de 12,2 milhões de pessoas precisando de assistência humanitária.

Mais de 150 mil pessoas morreram no conflito, com pelo menos 680 mil feridos. Várias rodadas de conversações de paz da ONU em Genebra mediadas entre as partes no ano passado terminaram sem um acordo. Diante desse cenário as Nações Unidas têm reiterado, desde então, a necessidade de avançar com as negociações políticas para alcançar os objetivos do Comunicado de Genebra.

Comments


Deixe uma resposta


O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *