fbpx
Thursday, August 13, 2020
-Smart Writers & Smart Content & Smart Readers-


Veja quais alimentos representam os suplementos alimentares

Apesar do crescente interesse por qualidade de vida e fitness, ainda persistem muitas dúvidas, práticas inadequadas e mitos associados à…

By Redação , in Brasil News & Trends , at 05/08/2019

Apesar do crescente interesse por qualidade de vida e fitness, ainda persistem muitas dúvidas, práticas inadequadas e mitos associados à musculação e nutrição. Uma das mais frequentes, em especial, se tratando de iniciantes, continua a ser a mesma: a alimentação já é capaz de suprir as necessidades nutricionais para ganhos de massa muscular ou é possível (e preciso) substituir alimentos por suplementos alimentares para isto?

Para responder esta questão, O CEO da Mundo Maromba Suplementos e da DCX Nutrition, Daniel Cohen, esclarece alguns pontos importantes sobre a suplementação: “A oferta tanto a nível de suplementação como de alimentação é cada vez mais diversificada. Trata-se de um mercado que movimenta bilhões de dólares em nível global. Apesar de uma alimentação saudável e ajustada às necessidades nutricionais do atleta ser, em geral, ser capaz de atender aos objetivos desportivos, pode sim ser necessário tomar suplementos alimentares para compensar a falta de alguns nutrientes no organismo e para determinado objetivo, o que deve ser prescrito e acompanhado por nutricionistas e profissionais da saúde. Suplementos, no entanto, não substituem alimentos, eles são complementares para maximizar resultados”. 

Alimentos ou Whey Protein?

Sendo a proteína o principal ingrediente para a construção muscular e tecidos, a suplementação de proteína, muitos tem optado por aumentar a ingestão de proteínas através da suplementação, em particular de Whey, para a melhoria da performance desportiva, emagrecimento, aumento da massa muscular ou para acelerar a recuperação entre treinos.

Neste caso, os mais recentes estudos realizados pela Universidade de Toronto, no Canadá, apontam que os suplementos de proteína tem algumas vantagens em relação aos alimentos proteicos, como metabolismo e assimilação mais rápida, comodidade e maior rapidez na obtenção de resultados. Isto porque, as principais fontes proteicas disponíveis, como carne, peixe, ovos, lacticínios magros, leguminosas e frutos secos oleaginosos, constituem matrizes alimentares diversificadas, contendo outros macro e micronutrientes que influenciam o grau de absorção e velocidade de digestão da proteína. 

No entanto, é importante destacar que é nessa matriz alimentar mais diversificada que está a grande vantagem e o valor acrescido dos alimentos em relação aos suplementos de proteína, pois, em alguns casos, existem vitaminas e minerais que promovem uma melhor absorção e digestão da proteína, sendo também fontes naturais (sem aditivos e conservantes, quando consumidos nas versões originais) deste nutriente.

O estudo também apontou que como o whey protein é elaborado com proteínas de alto valor biológico, promove melhoria em todo o corpo.

Daniel Cohen aponta a equivalência do suplemento alimentar ao alimento em quantidade de macronutrientes: “Embora como já foi dito, suplementos não substituem alimentos, a grosso modo podemos compará-los. 100g de whey protein concentrado fornecem quase 90g de proteínas, enquanto a mesma quantidade de alcatra chega próximo de 32g deste nutriente. Estudos mostram que o ovo é considerada a fonte de proteína mais digerível, com porcentagem de aproveitamento pelo corpo humano de 94% enquanto no whey protein chega a 92% e a carne 74%. Em relação a maioria das outras fontes proteicas, o corpo absorve melhor e tem maior aproveitamento das proteínas contidas no suplemento”.

 

Comments


Deixe uma resposta


O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *