fbpx
Thursday, November 26, 2020
-Smart Writers & Smart Content & Smart Readers-


ZIKA Vírus: ANVISA aprova 1º LARVICIDA Biológico

A tecnologia elimina em 24h os focos do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da Dengue, Febre Zika e Chikungunya. A expectativa…

By Redação , in Brasil Saúde & Bem-estar , at 08/12/2015

A tecnologia elimina em 24h os focos do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da Dengue, Febre Zika e Chikungunya.
A expectativa é de que o produto já chegue à população nas próximas semanas, auxiliando no combate ao mosquito Aedes.

Foto: Wikimedia
Foto: Wikimedia

Em meio aos crescentes registros de infecção do Zika vírus, transmitido pelo mosquito Aedes Aegypti e confirmado como o principal causador do surto de microcefalia no país, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o primeiro larvicida biológico do Brasil para uso doméstico.

O Biovech é resultado de 10 anos de estudos e pesquisas da empresa de biotecnologia e nanotecnologia Neovech, do Grupo FK Biotecnologia. “Estamos há muito tempo pesquisando uma fórmula que combata o Aedes Aegypti na origem, mas sem impactar o meio ambiente. Nosso foco era desenvolver soluções para auxiliar no combate a epidemia de dengue. Chegamos a uma fórmula com essa capacidade e que pode ser usada diretamente pelas famílias, no uso doméstico, e que, ao auxiliar na eliminação dos focos do mosquito contribui para reduzir a contaminação pelos vírus da Dengue, Chikungunya e Zika Virus, doença grave que tem gerado grandes preocupações a todos, principalmente, às gestantes de todo o país,” diz o Médico e Professor da PUCRS, Fernando Kreutz, diretor-presidente do Grupo FK-Biotec, holding de pesquisa, desenvolvimento e inovação, que atua nas áreas de biotecnologia e nanotecnologia.

Ao longo de 15 anos de atuação, a FK- Biotec é considerada pioneira no setor de biotecnologia do Brasil. Está à frente de importantes projetos, como da vacina anti-câncer, dos testes imo-diagnósticos, nano-cosméticos, bio-fármacos e, agora, no lançamento do primeiro larvicida biológico do país para uso doméstico. “É uma inovação brasileira que busca contribuir para as ações de combate ao mosquito Aedes e as doenças decorrentes desse vetor,” destaca Fernando sobre a importância de pesquisadores brasileiros estarem à frente desse tipo de desenvolvimento.

O Grupo FK atua com pesquisadores próprios e através de parcerias com universidades de todo o Brasil, como HC/USP, UNB, PUCRS, UFRGS e Feevale. Conta ainda com o apoio do Finep, CNPQ e Capes.

O Biovech

 A tecnologia elimina os focos do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da Dengue, Febre Zika e Chikungunya. “É um forte aliado à saúde pública do país,” avalia a Doutora em Biotecnologia, Ana Letícia Vanz, coordenadora do Projeto Biovech.

Sua fórmula é produzida utilizando a bactéria Bacillus thuringiensis, variedade israelenses (BTI), que contém os cristais da proteína Cry. Uma vez ingeridos pela larva do mosquito, os cristais provocam a sua morte, evitando que ela se torne um mosquito adulto transmissor de doenças. “Ou seja, ao aplicar o produto nas áreas de risco, a larva ingere essa proteína e morre,” explica Ana. A tecnologia mata a larva dos mosquitos em até 24h.

O Biovech é biológico porque não agride o meio ambiente. Tem a vantagem de matar as larvas do mosquito sem deixar qualquer tipo de resíduo tóxico, sendo inofensivo a seres humanos, animais domésticos, aves, peixes e plantas.

A expectativa é de que o produto já chegue à população nas próximas semanas, auxiliando o combate ao mosquito Aedes.

Comments


Deixe uma resposta


O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *