Connect with us

Terapia contribui na reestruturação da rotina, forma de agir e pensar do idoso

Published

on

Foto: Repreodução

Foto: Repreodução

Com ajuda da psicoterapia é possível ter uma aposentadoria tranquila.

Todas as fases da vida nos trazem experiências que constroem uma história de ganhos e perdas.  Na terceira idade não é diferente. Refletir nela como sendo produtiva e possível de ser vivida é uma tarefa de todos nós. Nesse sentido, entre as várias atividades indicadas, as sessões de psicoterapia saem na frente quando se trata de proporcionar qualidade de vida na melhor idade.

A psicóloga Aline Lopes, da Associação Brasileira de Apoio aos Aposentados, Pensionistas e Servidores Públicos (ASBP), afirma que o processo psicoterapêutico pode auxiliar o idoso a entender melhor sua condição de saúde, o uso dos medicamentos e tratamentos médicos que esteja se submetendo. Além disso, pode ajudá-lo a entrar em contato com questões emocionais e psíquicas, o que possibilita diminuição dos sofrimentos causados, como exemplo de depressão e ansiedade, que são comuns nessa faixa etária. “Seja ela individual ou em grupo, a prática da psicoterapia promove uma reestruturação na rotina, bem como na forma de agir e pensar do idoso. Durante o envelhecimento ocorrem alguns processos emocionais, fisiológicos e sociais que merecem muita atenção”, ressalta a especialista.

 A psicoterapia com o idoso visa, também, beneficiar a família, uma vez que ao se cuidar e saber se posicionar melhor com outras pessoas, o idoso saberá lidar de maneira mais adequada com todos os que convivem.

 Geralmente, as sessões de terapia do idoso seguem o mesmo padrão e modelo das demais faixas etárias. Acontecem com encontros periódicos, adaptando-os às necessidades e anseios de quem busca mais do que auxílio, uma nova maneira de se ver e se posicionar no mundo, com mais alegria e otimismo.

Advertisement

Continue Reading
Advertisement
Advertisement
Advertisement

Copyright © 2023 The São Paulo Times