Uso de smartphone: dores no corpo e outros problemas como LER

Published

on

Foto: Pixabay

No ponto de ônibus, no consultório médico, no shopping, na escola, no metrô… em qualquer lugar que você olhe, sempre tem alguém mexendo no celular. Cabeça baixa, coluna curvada. Esta parece a posição mais confortável. Mas está longe de ser a ideal!

Esta prática tem provocado maior incidência de dores nos dedos, punhos, costas e pescoço, cabeça e outras articulações. Mas, muita gente não associa as dores à má postura nas horas de usar os aparelhos e isso vem se agravando cada vez mais.

O fisioterapeuta Antônio Fretz alerta para o cuidado com o desenvolvimento da Lesão por Esforço Repetitivo (LER). “Além da má postura que prejudica a coluna e o pescoço, é preciso estar atento às articulações dos dedos e do punho, pois a movimentação repetitiva e contínua causa severo comprometimento dos movimentos, trazendo dores crônicas”, explica.

Outro alerta é que as crianças também podem sofrem muito de tendinites e dores nas costas, já que elas também ficam horas em computadores e joguinhos de celular.

O fisioterapeuta dá algumas dicas de como evitar lesões. Veja:

Advertisement

– Procure apoiar a mão que segura o smartphone e mexa com a outra;

– Alterne as mãos constantemente;

– Evite utilizar o aparelho quando estiver andando a pé na rua.

– Se precisar digitar por um longo período, faça pausas de pelo menos cinco minutos a cada meia hora;

– Evite mexer no telefone deitado;

Advertisement

– Tenha postura adequada: ombros relaxados, pulsos retos, costas apoiadas.

Trending

Sair da versão mobile