Videoconferência em nuvem é tendência para pequenas e médias empresas

Published

on

Foto: Wikimedia

Rápido retorno de investimento e redução de custos com equipamentos e manutenção são significantes.

O trânsito nas grandes cidades tem crescido de modo descontrolado nas últimas décadas, fazendo com que o tempo perdido torne-se, às vezes, insuportável. Os atrasos e cancelamentos de voos também são constantes, e as pessoas estão cada vez mais atuando fora de suas estações de trabalho ou até mesmo trabalhando em escritórios próprios, o “Home Office”. Esta realidade faz com que as reuniões por meio de videoconferência sejam uma estratégia usualmente adotadas pelas empresas.

Na tecnologia tradicional de videoconferência, a infraestrutura de telecomunicações do Brasil acaba se tornando uma barreira. Os custos dos equipamentos de videoconferência em hardware e a infraestrutura adequada para o seu funcionamento são altos, assim como eventuais expansões e atualizações da solução que também exigem uma alta qualificação técnica para gestão e operação da tecnologia.

Devido a estes altos custos, pequenas e médias empresas estão procurando soluções alternativas com um bom custo-benefício, como por exemplo, os serviços de computação em nuvem.
A computação em nuvem, o cloud computing, refere-se a utilização de recursos computacionais distribuídos, capazes de alcançar uma alta taxa de processamento, dividindo as tarefas entre diversas máquinas (memória, processamento, espaço de armazenamento e recursos específicos), que formam uma grande nuvem compartilhada e interligada através da Internet.

Dentro de uma estrutura em nuvem de videoconferência, é possível compartilhar recursos como controladores multipontos (MCUs), gravadores, difusores, soluções de conexão desktop e dispositivos móveis, além de melhorar o aproveitamento dos investimentos, eliminando a necessidade de compra de hardware e reduzindo custos de manutenção da estrutura de videoconferência.

Advertisement

Adquirir serviços de videoconferência através de soluções baseadas em nuvem, deve significar um rápido retorno de investimento quando comparado com os sistemas tradicionais que possuem uma operação onerosa e complexa, e permite que pequenas e médias empresas adquiram planos de serviços conforme às demandas e necessidades de soluções de videoconferência com custos acessíveis e baixos investimentos.

Por Rafael Gomes

Trending

Sair da versão mobile